Cícero Mota

Discografia

Discografia

A Fronteira do Divino - 2020

ARRANJOS:

Cícero Mota / Rodrigo (Cheba) Nepomuceno

ARRANJOS DE BASE:

Leonor Junior / Kleper Resende

ARREGIMENTAÇÃO:

Cícero Mota

PRODUÇÃO MUSICAL:

Cícero Mota / Rodrigo (Cheba) Nepomuceno

CAPTAÇÃO, MIXAGEM E MASTERIZAÇÃO:

Rodrigo (Cheba) Nepomuceno

PRODUÇÃO EXECUTIVA E DESIGNER GRÁFICO:

Thiago Carvalho
ARTE DA CAPA:

Matheus Bruno Neves

DESENHISTA DE SITE E ASSESSORIA DE IMPRENSA:

Wolney Mamede

REVISOR DE TEXTO:

César Mota

Gravado no Chederrecords Stúdio entre

Junho de 2019 e Março de 2020

Todas as músicas são composições de

Cícero Mota com exceção de Relapso de

Cícero Mota e Lenz Cabral. 

Ouça as faixas e acompanhe as letras

Um Sopro pro Guinga - 2013

Um Sopro pro Guinga - 2013
Rafael Nocera (CD instrumental)
Trabalho como instrumentista e arranjador

Gravado e mixado no Stúdio REDNOTE
Técnico de gavação e mixagem: Jaiminho
Masterização: Newtinho
Capa: Antonino Canetta
Ilustrações: Kenner Prado
Manuscrito: Rafael Nocera
Projeto Gráfico e Fotografia: Júnior Rodrigues
Arranjos: Rafael Nocera/Cícero Mota

 

Músicos
Sax Soprano,Sax Tenor e Flauta Transversal: Rafael Nocera
Violão: Cícero Mota
Bateria e Percussão: Alex Mororó
Baixo Acústico e Fretless: Eduardo Cáceres(Gringo)
Piano: Beto Machado
Cello: Kleper Resende
Guitarra: Jaiminho
Viola Caipira: Bira
Trompa: Tigrano de Martinho
Voz: Poliana Alves
Recitativo: Júnia Roara

Trabalho realizado através da Lei de Incentivo Municipal de Uberlândia(MG), escrito por José Henrique Mudat.

Olá, sou Cícero Mota, compositor,arranjador,violonista e cantor. E como arranjador me vi diante de um grande desafio : arranjar e produzir um CD com músicas do compositor Guinga. O convite veio de um grande músico e amigo, o saxofonista Rafael Nocera. No início fiquei um pouco assustado pois sabia da enorme responsabilidade que assumia naquele momento. Ouvi Guinga pela primeira vez em 1991 numa loja de CDs que ficava ali na rua Santos Dumond em Uberlândia (MG), também em frente ao Uberlândia Clube; loja de CDs essa de um amigo muito querido chamado Wolney Mamede cuja amizade tenho a honra de desfrutar até hoje. Ao ouví-lo sabia que estava diante de algo completamente novo, tanto em termos de harmonia como de melodia. Um novo gênio estava no pedaço, disfarçado como dentista, profissão essa que lhe permitiu criar sua família com muita luta e dignidade. Com o tempo, pôde aos poucos revelar sua verdadeira identidade como um dos maiores compositores da música brasileira. Hoje, me sinto feliz e grato ao Rafael pelo convite e pela confiança. Faço das palavras de uma pessoa muito amada as minhas palavras “Guinga está para a música brasileira como Debussy para o romantismo: um marco.”

Autoral - 2013

Autoral - 2013
Grupo instrumental Quarto de Tom
Trabalho como instrumentista, arranjador e compositor

Gravado nos Estúdios REDNOTE entre março e maio de 2013.
Técnico de gravação e mixagem: Jaiminho (James Newton)
Masterização: Newtinho (Newton Fonseca)
Capa: Kleper Resende e Enio Ciconelle
Fotos: REDNOTE ESTÚDIOS
Concepção e arranjos: Quarto de Tom
Co-Produção: Beto Machado (faixas 1,4,6,7,11)

 

Este trabalho foi patrocinado pela lei de incentivo Municipal de Uberlândia( MG) e escrito por José Henrique Mudat, tendo como proponente Kleper Resende.

Integrantes do Quarto de Tom
Flauta Transversal: Regina Romaniello
Bateria e Percussão: Alex Mororó
Violão: Cícero Mota
Contrabaixo Elétrico e Baixo Fretless: Kleper Resende

Músicos especialmente convidados
Carlin de Almeida: Voz
Beto Machado: Piano
Jaiminho: Guitarra
Rafael Nocera: Sax Tenor
Fernando Rodovalho: Trompete

Neste CD gravamos apenas músicas de nossa autoria, mesclando obras instrumentais e canções com letra.

Mais Puro - 2010

Mais Puro – 2010
Trabalho Solo

Gravado no Stúdio Instrumental de julho a setembro de 2010 tendo como técnico de gravação e mixagem Jaiminho. O CD é o resultado de um projeto de lei de incentivo municipal elaborado por José Henrique Mudat. As fotos da capa são de Douglas Luzz. Designer gráfico-Digital Solutions. Arranjos de Cícero Mota e Jaiminho.

Instrumentistas
Violão: Cícero Mota
Guitarra: Jaiminho
Percussão: Leonor Júnior/Alex Mororó/Joãozinho(Johnny Pirou)
Cello: Kleper Resende
Vocais: Heliana Alves/Giuliana Alves/Poliana Alves
Acordeon: Naldo Luis
Sax Tenor e soprano: Rafael Nocera
Contrabaixo Elétrico: Wanderson Rocha
Flauta transversal: Regina Romaniello
Cavaco: Rogério Motta
Sax Tenor: Tim Fernandes
Trompete: Dimas Garro
Vocais:(Samba de Minas)-Mariinha e Fatinha(Velha guarda da Escola de Samba Tabajara)
Vocalistas: Cícero Mota/Poliana Alves/Carolina Alves/Iara Schmidt/Bolinho

Nota do compositor
Muitas dessas canções foram inspiradas por personagens e situações reais do meu dia a dia. Amigos com os quais convivo e trabalho diariamente refletiram a matéria prima com a qual modelei os sons e palavras que permeiam esse trabalho.

Parangaba - 2007

Parangaba - 2007

Grupo Instrumental Quarto de Tom

(Trabalho como instrumentista e arranjador)

 

Primeiro CD gravado pelo grupo instrumental Quarto de Tom no Áudio Stúdio de Uberlândia (MG) tendo como técnico de gravação e mixagem Neto Castanheira. Arte da capa de Mateus G. Romaniello. Fotos de Jorge H. Paul. Produzido por Quarto de Tom e J.H.Mudat com direção musical de Adriano Giffoni. Esse CD contou com a lei de incentivo municipal, sendo José Henrique Mudat o proponente, cujo tema intitula-se: Ritmos Afrobrasileiros na Música Instrumental.

Componentes (Quarto de Tom)

Cícero Mota: Violão
Regina Romaniello: Flauta Transversal
Alex Mororó: Bateria e Percussão
Kleper Resende: Contrabaixo Elétrico

Participação especial

Adriano Giffoni: Contrabaixo Elétrico
Beto Machado: Piano

 

O grupo instrumental Quarto de Tom já está junto a mais de dez anos. Lançar este primeiro CD com musicas do compositor Adriano Giffoni foi realmente muito especial. Fazer parte do Quarto de Tom tornou-se fundamental para meu crescimento enquanto músico e instrumentista. Tocar em conjunto é algo maravilhoso. Agregamos nossa individualidade a um ideal, para a formação de um todo harmonioso.

Tabuleiro de Cordas - 2001

Tabuleiro de Cordas – 2001

Trabalho solo

Gravado no Avlan Stúdio em Uberlândia no mês de dezembro de 2001. Com arranjos e produção de Cícero Mota tendo como técnico de gravação e mixagem Fausto Aguiar. A arte foi feita no Stúdio Stela Mary com fotos de Laura Soares e impresso na Uberprint Ltda.

Instrumentistas
Violão: Cícero Mota
Guitarras: Edson Júnior
Contrabaixo Elétrico: Sérgio Melazzo
Bateria: Alex Mororó e Cláudio Melazzo
Flauta Transversal: Regina Romaniello
Vocalistas: Cícero Mota/Poliana Alves/Carolina Alves

Segundo César Mota, Tabuleiro de Cordas pretende ser um jogo, brincadeira de criação, combinatória de linguagens. Nele o entrecruzamento de ritmos, a dança das melodias e a polifonia das vozes fazem da experiência musical arte de mover e remover as peças. Xadrez dos sons.

Maculê - 1993

Maculê – 1993

Trabalho solo

Gravado no Avlan Stúdio em Uberlândia de março de 1991 à abril de 1993 tendo como técnico de gravação e mixagem Fausto Aguiar. Arranjos e produção de Cícero Mota e Lenz Cabral. A capa é de Fernando Flávio com direção de arte de Gilberto Gildo (Gann Propaganda) e revisão de arte de César Mota. A foto da capa é de Thomaz M. Harrel e a impressão é da Gráfica Brasil de Uberlândia.

Instrumentistas
Violão e voz: Cícero Mota
Guitarra: José Henrique Mudat
Contrabaixo elétrico: Evander(Vandinho)
Bateria: Cícerus(Cajuzinho)
Percussão: Roberto(Mancha)/Cajuzinho/Branco
Teclados: Edson Balanço
Vocal: Bolinho
Vocais: Poliana Alves/Daniela Borela/Cícero

Maculê é sem dúvida o trabalho que abriu caminho para os meus 25 anos de carreira. Gravado com recursos próprios numa tiragem de 1.000 cópias e ainda em vinil. Eram os últimos suspiros dos “CDs gigantes” como disse um aluno do conservatório de Uberlândia referindo-se aos discos de vinil de seu Pai. E agora desfruto de um momento em que a bolachona parece querer ganhar vida mais uma vez. Uma sociedade que busca no passado motivos pra seguir sua caminhada. Uma sociedade que busca na lembrança tudo que possa trazer esperança. Como bom saudosista que sou espero que o alumínio revestido de acetato possa tornar-se a bolacha da vez.